quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Hoje é festa no céu.. mãe parabéns....


 " Senhor, tu me sondas, e me conheçe. Sabes quando assento e levanto.
Esquadrinhas meu andar, e o meu deitar. Conheces todos os meus caminhos."


Minha Mãe querida... saudades eternas



Hoje é um dia muito triste para mim. Hoje minha mãe faria 53 anos. Mas infelismente não a tenho mais. Ela partiu de forma tão inesperada. Como aprender a viver sem você, sem a tua presença, sem o teu amor, sem a tua generosidade sem fim, sem a tua paciência, como mãe!

É tão difícil, tão doloroso. Dói tanto. Machuca demais. Essa dor parece que nunca,  que jamais terá fim. Quando recebemos a notícia da sua morte, foi algo que até hoje não consigo definir em palavras. Mas só vim realmente acreditar que isso teria acontecido quando a vi dentro daquele caixão. Estava tão linda, tão serena. A beijei por diversas vezes, pedi perdão por tudo que não fiz, mesmo tendo tempo, e pedi perdão por tudo que poderia ter feito a mais por ela em vida, mas que infelizmente não pude realizar.

Sinto saudades suas todos os dias, horas e minutos. Não há se quer um dia que não lembre de você, dos momentos que passamos juntas. A noite é o momento em que a dor da saudade mais aperta meu peito. Choro, choro muito. Ainda não consigo aceitar a sua partida tão repentina, pois para mim partir com apenas 52 anos de idade é muito cedo. Tão nova, tão linda, cheia de vida e planos que foram abortados de forma tão cruel.

Sei que está em um bom lugar, que Deus a recebeu com todo o seu amor e carinho. Sei que aceitou a Jesus dias antes de ir para o paraíso. Que Deus preparou a tua partida e a tua chegada no céu. E nisso que creio e que tento pensar sempre para me confortar.

A perda de uma pessoa tão querida, próxima como a mãe é tão complicado explicar. Sabia da existência da morte, que todos nós faremos essa viagem, essa passagem. Mas até que isso realmente aconteça conosco, tudo é apenas momentos não vivênciados, mas  apartir do momento que você recebe uma notícia desta, meu mundo caíu, desmoronou, parecia um terremoto, uma confusão de sentimentos dentro da minha cabeça e do meu coração, até sentir-me como se alguém tivesse me apunhalado com uma enorme faca dentro do peito, que sangrava, sangrava lágrimas, muitas lágrimas, lágrimas sem fim.

Já fazem dois meses sem ela, sem a minha mãe querida, sem a minha Elzinha, como a chamava. Mas como viver assim, faltando algo, ando e sinto-me como só tivesse apenas com um lado "uma banda" pendendo para um lado e para o outro. Nossa!. Estou sem chão, sem rumo, sem destino, sem perpectivas.....

A vida ficou meio que sem sentido algum. Por que viver se a pessoa que amamos tanto não está mais entre nós!. Mas aí paro, e penso: e a minha filha, e o meu marido. Para muitos há sentido em " a vida continua". Sim, ela pode até continuar, aliás ela deve continuar, pois, não à outro curso para ela a não ser seguir. Mas é fácil para quem não está vivendo esse momento tão ruim, e não teve uma perda desta natureza. Sei que a vida tem que seguir, que devemos tentar levar a vida, que a minha mãe não mais irá voltar. Mas nas palavras tudo é mais fácil, prático e rápido. O que fazer com os sentimentos? Essa é uma resposta que ainda ninguém conseguiu me dar..

Mas, não é assim que sinto. Difícil seguir. Tenho Mariana tenho meu esposo Ivonilson, sei que precisam de mim. Que minha filha precisa do meu amor. Tento superar a falta da minha mãe querida. Hoje por exemplo lembrar que estaria completando 53 anos está sendo muito difícil, tinha feito planos, pensado em como faria uma festa. Pensava em viajar, passear. Mas esses planos foram cancelados de forma tão brusca.

Queria tanto que estivesse aqui, queria pôder ter dado a minha vida pela sua. Se nós pudessemos ver só mais uma vez quem partiu. Pôder abraçar, beijar, dizer tudo que ficou guardado desde a sua partida. Mas, infelizmente não podemos.


Oro. Peço à Deus forças para continuar. Peço conforto. Tem horas que sinto um vazio tão forte, é como se estivesse caindo dentro de uma vala enorme, um poço bem fundo onde não consigo ver a saída. A saudade é assim, machuca tanto. Porque as pessoas boas se vão tão rápido. Me questionei sobre isso. Perguntei à Deus o porquê!
Porque com ela? Porque agora? Porque assim tão rápido?
Mas as respostas saberei um dia. No meu encontro com o Pai. E no reencontro com a minha Elza.

                        Mãe querida...
"Sei que estás ao lado do Pai. Sei que estás bem. È assim que penso, para que minha dor não aumente ainda mais, pois não sei se aguentaria. Queria tanto que você estivesse aqui agora, ao meu lado. Mas não posso te ter comigo. Sinto tanta  a tua falta. A tua presença é tão importante para mim. Mas irei aguardar o nosso reencontro. E ai sim poderei te abraçar. Estou agaurdando o chamado de Deus. Não sei o dia nem tão pouco o momento exato do nosso reencontro, mas sei que irá aconteçer em um plano superior, e que lá só teremos alegrias, e não mais a dor. Te amo para toda a eternidade."





<><><><><><> 
Linda. Agora brilha no céu...




Nós juntas... momentos que jamais irei esqueçer....

Linda.....
Seu último aniversário
Um dos últimos natal juntos ( a data estava errada)


















TE AMO MÃE..............
 TE AMO PARA TODO O SEMPRE....
VOCÊ PARTIU MAS JAMAIS TE ESQUEÇEREI...


EU TE AMO DE TODO O MEU CORAÇÃO......




















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário.Também pode enviar mensagens para o meu email katalinet@hotmail.

Postar um comentário